sexta-feira, 27 de abril de 2012

Gimp 2.8 rc1 and the Forks Brushes in action ...


O Mozart Couto fez um teste de alguns pinceis do Forks com o Gimp 2.8 rc1.  Os pinceis funcionam muito rapidamente mesmo em se tratando de gih (pinceis dinâmicos do gimp). Em alguns dos testes as dinâmicas não apresentam nenhum ganho... principalmente naqueles casos onde se usa um comportamento que já é presente na dinâmica incorporada ao pincel.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Xilo Brush Series

Eu fiz ha alguns anos uma serie de pinceis dedicados à xilogravura. O Mozart Couto olhando alguns trabalhos que coloquei no blog do Forks And Drills, achou interessante que eu fizesse um vídeo com estes em ação. A série de pinceis de xilo é composta por 4 pinceis dinâmicos, do tipo gih, pensados para produzir aquelas pequenas manchas e imperfeições que surgem da interação entre a madeira e a coifa e depois durante a impressão entre a madeira, a tinta e o papel.
Este é o resultado final do video, realizado com os pinceis xilo no gimp 2.7.5 usando somente o mouse num formato A3 a 300 pixels por polegada.

Xilo feita no Gimp com pinceis pensados para esta tecnica de gravura.
Desenho feito com alguns dos pinceis para xilo.
O link para video está aqui... mas está sem acabamento que dei depois. Mas não tem muito segredo, pois usei praticamente os pinceis nos tamanhos originais e sem nenhum tipo de dinâmica ou preset. Tudo feito com um simples mouse.
[http://www.youtube.com/watch?v=XoJxgUkorTY]

domingo, 8 de abril de 2012

Testing Wet Flow Sharp Brush Series

Esboço feito com o pincel "Forks Wet 1 Flow Sharp 5".
Esboço feito com "Forks Wet Flow 1 Sharp Simple 5" de 128px com somente o mouse no Gimp 2.7.5

O Mozart está testando os pinceis do Forks e muitos deles apresentam algum atraso quando você usa o formato A3, visualizando a pagina inteira... então voltei à prancheta para tentar minimizar os atrasos.
Os atrasos nos gih já são conhecidos nossos de velho tempo, e quanto mais pesados, mais isto se acentua, então eu estou tentando entender em quais condições isto acontece e como podemos melhorar este tipo problema. Algumas coisas interessantes eu observei com o comportamento random, ele acentua este atraso, já o angular parece funcionar bem melhor.

Os pinceis nos quais notamos os maiores atrasos, em grandes formatos, são aqueles que tem o maior numero de camadas e de comportamento random... eu estou tentando criar alguns casos a partir dos pinceis problemáticos... simplificando-os com a redução dos comportamentos e o numero de camadas. Isto leva um certo tempo, mas parece estar dando bons resultados.

Esta é uma amostra realizada por mim com um destes pinceis refeitos com estes critérios... ainda não estão adequados, pois são baseados em pinceis menores que os passei para 128px... o caminho parece ser este, mas terei que refazer as manchas partindo de um formato bem maior para não termos perda de qualidade nas manchas.

No exemplo testei também uma simples dinâmica com ativados "opacity > random" e "size > velocity".

terça-feira, 3 de abril de 2012

Pinceis "Forks" na prática

Trabalho executado com pinceis animados do Forks and Drills do tipo .gih para o Gimp.
Como citei no Blogdodesenhador já estou trabalhando com a série de pincéis animados a todo vapor e passando os resultados, os detalhes técnicos das coisas que vou percebendo que precisam mudar ou melhorar, para que o Américo vá aprimorando até que tenhamos um excelente set de pincéis do tipo animado (não tem nada a ver com pincéis para usar em ANIMAÇÃO!) que atenda a ilustradores digitais. Eles devem ser "leves", apropriados para trabalhar em formatos tipo A3, 300 dpi, sem complicações e atrasos, em computadores atuais - não super máquinas - computadores acessíveis e até em outros, mais modestos.

Devido às características de criação dos pinceis do tipo ".gih", é preciso aprimorar o método de elaboração dos mesmos para facilitar o trabalho e para que possamos obter efeitos diversos ao usá-los com ou sem os recursos das novas "Dinâmicas de pincéis" que virão com o GIMP 2.8. O grande desafio é manter a possibilidade da utilização fácil dos mesmos para efeitos, esbatendo-os para conseguir grafismos, padrões, marcas decorativas para fundos de web sites em geral, como parece ter sido a intenção inicial dos desenvolvedores ao pensá-los, e permitir que sejam utilizados de várias outras maneiras, inclusive num tipo de pintura como as que tenho mostrado aqui.

Os pinceis gih, são como camaleões, com pequenas mudanças, por exemplo, APENAS na função "Espaçamento", eles se transformam quase que em "outro pincel", com características e resultados muito diversos das anteriores às mudanças (confira uma amostra disso nos videos que fiz e estão aqui, no blog)! São, sem dúvida, outros ótimos recursos do GIMP que até hoje não foram aplicados como poderiam ser.
Trabalho feito com os pinceis da serie Forks Watercolor.
Nesse caso, vemos o uso de um pincel para efeitos de aquarela sobre papel de grão grosso. O efeito foi reforçado pelo uso de uma textura com o aspecto do papel citado no fundo da imagem e da ferramenta smudge, ou "borrar", mas nem sempre isso é necessário.
Outro exemplo feito com 2 pinceis .gih, o Forks Watercolor Flow 2 e Forks Dry  1.
Aqui podemos ver a mistura de dois pinceis gihs poderosos. O mais interessante deles é o que tem a forma de uma centopéia. Ao girar a caneta na mesa digitalizadora, ele faz giros colm resultados belíssimos e, em sua versão atual, apesar da complexidade, é um pincel que não exige tanto processamento assim da máquina.
Nesta imagem foi usado o pincel para aquarela (Forks Watercolor 2), um ponta estática, .gbr,
mas que estamos fazendo algumas versões dinâmicas também.
Nessa imagem, vemos um efeito de aquarela digital não muito úmida. A utilização desses pincéis, sobrepondo-se as pinceladas no processo do trabalho, pode resultar, curiosamente, em efeitos de pintura a óleo ou com acrílicas.
Nesta imagem foram usados diferentes pinceis, especializados em ranhuras meio secas,
o  Forks Metabrush 1 e 2, Forks Dry  Brush 1 e o Round Bristle Granules.
Nessa última imagem, podemos ver vários efeitos que dão a impressão de ranhuras, de tinta pastosa e em, alguns pontos, como no braço esquerdo da moça, temos um efeito molhado, de aquarela.

domingo, 1 de abril de 2012

Xilo brush works

Xilo com Gimp, pinceis e texturas de scans de madeiras encontradas nas minhas  bagunças.
Técnica da xilo executada com Gimp e alguns pinceis dedicados.
Os pinceis que realizei para a técnica da xilo são muito simples e criam pequenas ranhuras nos bordos, como quando a coifa que ao cortar a madeira deixa farpas e pequenas imperfeições que surgem claras na fase de impressão dos trabalhos. As texturas que usei foram na epoca scans de madeiras velhas que tenho em casa. O trabalho foi realizado inteiramente no Gimp em 2009.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...