quinta-feira, 31 de maio de 2012

Pinceis tipo lápis e outros meios secos para o Gimp

Exemplos do uso de alguns dos pinceis para lápis realizados por Mozart Couto.
Exemplos do uso dos pinceis realizados pelo Mozart Couto.
Set para lápis e outros afins
Este é lançamento oficial do set pinceis para o Gimp. Nós iremos publicar os pinceis em sets e ou por técnicas ou tipologias. Esta coleção é especializada unicamente nos lápis, lápis coloridos, crayons e outros meios secos em geral.

Você pode fazer o download dos pinceis nos links abaixo e eles foram divididos em duas coleções:

1. Básica: http://forks-and-drills.googlecode.com/files/pencils-basic.zip
2. Completa: http://forks-and-drills.googlecode.com/files/pencils-complete.zip

Para organizar em modo eficiente os pinceis no Gimp leia o tutorial:
http://forksanddrills.blogspot.com/2012/05/um-metodo-para-administra-os-pinceis-no.html

Vídeo
Este vídeo feito pelo Mozart Couto apresenta rapidamente os pinceis dedicados aos meios secos:
Vídeo de apresentação do set de pinceis dedicados aos meios secos.
Vídeo de apresentação do set dedicado aos lápis, lápis coloridos, crayons, etc...


Algumas notas históricas
Seguramente o lápis é o instrumento que mais se confunde com a palavra desenho... está presente entre os instrumentos mais usados por pintores, desenhistas e ilustradores.
O instrumento como o conhecemos é uma descoberta do austríaco Joseph Hardmuth da Koh-I-Noor em 1790 e seu método de produção é até hoje usado.

Exemplos feitos com o mouse
Os exemplos a seguir foram realizados com o mouse no Gimp 2.8 com as dinâmicas desativadas.
Exemplos realizados com Pencils da serie básica.
Exemplos realizados com Pencils da serie básica.
Exemplos feitos com Doodle Crayons.
Exemplos feitos com Doodle Crayons.
Emulação, técnicas e método para criação dos pinceis
Quando tentamos emular lápis, carvão (charcoal) e crayon (lápis de cera) digitalmente estamos sempre tentando imitar o aspecto poroso deste meio.
O lápis, por exemplo, deixa partículas do grafite nas superfícies sobre as quais estamos trabalhando... e assim o padrão ou textura peculiar é devida às texturas de nossos suportes. Quando pensamos ao lápis não podemos que não pensar ao padrão de textura das fibras dos papeis que estamos usando. É bem difícil desenhar com um lápis em uma superfície perfeitamente lisa, como aquela do vidro.

Os pinceis destas coleções foram criados para emular os meios secos (lápis e charcoal e em parte o crayon também) no Gimp, em grande parte são inspirados nestes patterns e ou texturas tipicas.

Para imitar estas texturas foi usado basicamente 'doodles', literalmente rabiscos e manchas com comportamento caótico. Todos estes pinceis foram projetados para serem utilizados sem nenhum tipo de dinâmica ou presets, são prontos para o uso, inclusive com o mouse.
É claro que estes pinceis poderão ser modificados com presets e ou dinâmicas e assim adquirir novas qualidades... mas isto acontece com qualquer tipo pincel essencialmente. O uso dos presets e dinâmicas a partir do Gimp 2.8 foram tremendamente ampliados e em parte modificados, e isto influencia tremendamente o conceito e como usamos os pinceis, sejam estes do tipo estático (vbr, gbr) ou do tipo dinâmico (gih), mas isto vai ser o argumento de um próximo post. :)

---
References
http://en.wikipedia.org/wiki/Pencil
http://en.wikipedia.org/wiki/Charcoal
http://en.wikipedia.org/wiki/Crayon

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...